Postagens Recentes

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Cada doido com sua mania


Quem mora sozinho começa a adquirir hábitos estranhos. Eu, por exemplo, dou risada sozinho.
Convenhamos, há situações do dia-a-dia que são uma grande piada.

Pois bem, no prédio onde moro há uma exibição de lixo. Isso mesmo, você não leu errado: as pessoas se orgulham do lixo que produzem !

Percebi isso quando fui pôr meu saquinho no corredor para o zelador pegar mais tarde e dei de cara com a vizinha. Notei que ela olhou para o meu lixo e depois esboçou um ar de superioridade enquanto me dava um "bom dia" e soltava seu lixão no corredor. Era um saco cheio de garrafas plásticas, latas e outras embalagens volumosas.

Ela estava orgulhosa disso. Nitidamente orgulhosa. seu bem-estar podia-se medir pela quantidade de lixo que produzia. Ostentou aquele saco como quem levanta um troféu, ainda que fosse uma sacola de supermercado.

Minha vizinha só esqueceu que nosso "bem-estar" não podia ser comparado pelo lixo que produzimos, afinal, moro sozinho num apartamento próprio enquanto ela divide o seu, do mesmo tamanho que o meu, com outras quatro figurinhas.

Entrei em casa dando risada, sozinho. Que hábito estranho esse meu de rir sozinho...

4 comentários:

anderson eduardo disse...

POis é, cada um com sua mania, mas convenhamos, sorrir sozinho é bem melhor do que decorar lixa...kkkkkkk abração e tudo de bom

Quase Trinta disse...

Bommmmm eu moro com mais 4 e mesmo assim dou risada sozinha, falo sozinha...rs
Mas no seu caso, com uma vizinha que se orgulha do seu lixo não me admiro se um dia vc começar a pular, dar gargalhadas ou coisas de maluco.. pois se orgulhar do lixo isso sim é coisa de louco..rs

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Primeira visita.

Rir sozinho tem lá seus mistérios. Mas é um ato também. E como dizia Drummond de Andrade, é ato individual, como nascer e morrer. Portanto, ria. Tendo ou não outros pra rir sozinho...

Mas o lance do lixo é interessante. Me fez lembrar um personagem de Marcos Nanini no teatro. Era pelo lixo dos vizinhos que ele conhecia a personalidade de todos. Estranho, não? Mas é fato, inclusive em tese de psicologia.

...

helderpaulo disse...

kkkkk E eu que pensava que o mais estranho daí sem querer ofender ninguém era aquela estátua lilás de gosto duvidoso no corredor.Desculpe foi o diabo que me fez escrever isso.